Turnês e Festivais

Os Paralamas do Sucesso, Samuel Rosa e Nando Reis, gigantes do rock nacional, esquentam o Prio Festival de Inverno

Os Paralamas do Sucesso, Samuel Rosa e Nando Reis, gigantes do rock nacional,  esquentaram o Prio Festival de Inverno neste sabadão (15 de julho). Foram 6 horas de show no total. 

E hits como “Óculos”, “Meu Erro”, “Saideira”, “Vou Deixar”, “Por Onde Andei” e “Do Seu Lado”  fizeram a Marina da Glória tremer diante de tanta sonzeira!

Bora seguir com a gente na celebração do melhor do rock nacional!

“Paralamas Clássicos” – show impecável

E quem abre o primeiro sábado da 6ª edição do Prio Festival de Inverno é nada mais nada menos do que Os Paralamas do Sucesso.

Herbert Vianna (guitarra e voz), Bi Ribeiro(baixo) e João Barone(bateria) trouxeram toda a potência da banda para a Marina da Glória. 

Sua turnê, “Paralamas Clássicos” é uma viagem pela história de uma das mais importantes bandas do rock nacional.

E nada melhor do que contar a sua trajetória musical por meio dos sucessos dos Paralamas.

Com 38 anos de carreira, o trio mostrou pra que veio logo na primeira música do show: “Vital e Sua Moto”. 

No primeiro acorde da canção, ouviam-se os gritos de entusiasmo do público ao reconhecer a música.

Em seguida, vem a agitada” Ska” que não deixou ninguém parado. Mas foi “Lourinha Bombril” que fez a galera delirar.

E essa sintonia entre banda e público é sentida por Herbert Vianna:

Reprodução: Blog Letra e Música

Na turnê dos Paralamas, não poderiam faltar as canções com críticas políticas e sociais como “O Calibre”, “Selvagem” , “O Beco” e “Alagados”.

“Lanterna dos Afogados” – a mais esperada

Agora era a vez das canções de amor! “Cuide Bem do Seu Amor”, “Tendo a Lua” e “Aonde Quer que Eu Vá” aqueceram os corações do público e prepararam o terreno para a mais esperada de todas – “Lanterna dos Afogados”. 

Quando as notas do teclado de João Fera ecoaram na Marina da Glória, o público foi tomado pela emoção de uma das mais belas canções dos Paralamas do Sucesso:

Reprodução:Blog Letra e Música

E o sax de Monteiro Jr. foi um show à parte:

Reprodução:Blog Letra e Música

Sem falar do solo de Herbert Vianna:

Reprodução:Blog Letra e Música

Os clássicos do rock – “Óculos” e “Meu Erro”

E o que falar do clássico  – “Óculos”:

Reprodução:Blog Letra e Música

Pra fechar com chave de ouro, aquela que sacudiu o rock dos anos 80 – “Meu Erro”:

Reprodução:Blog Letra e Música

Samuel Rosa – primeiro show da carreira solo

   Crédito:@samuelrosaoficial

Segunda atração do dia, Samuel Rosa estreou os palcos no primeiro show da sua carreira solo.

Para o cantor e compositor, estar na estrada, após o fim do Skank, com uma banda nova é o recomeço de tudo:

“Tem sido um aprendizado estar com novos parceiros, mas era exatamente isso que eu buscava.
Eu tô me divertindo muito e tem tudo pra ser uma grande noite. Tem sido muito bom esse recomeço.
O festival tem grandes estrelas. A gente está muito bem acompanhado, vai ser uma grande noite.
Conheço o show e sei cantar todas as músicas desses dois grandes artistas.”

E Samuel já tem planos para fazer o primeiro disco solo, mas sem deixar de estar nos palcos:

“Me preparo para fazer meu disco solo, mas enquanto isso eu estou na estrada. Tocando músicas minhas e homenageando outros autores que me influenciaram muito.
Eu espero que seja uma grande noite e que a gente curta o friozinho no Rio de Janeiro.”

 

Expectativa do público quanto ao show de Samuel Rosa

É claro que era grande a expectativa do público quanto ao show de Samuel Rosa. Afinal de contas, o término do Skank gerou uma carência nos fãs da banda.

E a retomada do cantor aos palcos supre, de uma certa forma, essa carência.

Setlist diversificado

E como Samuel já havia comentado antes, o setlist do show é bem diversificado, com sucessos do Skank, a maioria de autoria do cantor, e canções de artistas como Jorge Ben jor e Tim Maia que influenciaram a sua carreira: 

Reprodução:Blog Letra e Música

Pra começar, um grande hit de Gilberto Gil e que voltou a fazer sucesso na releitura do Skank – “Vamos Fugir”:

Reprodução:Blog Letra e Música

Por falar em releitura, o que dizer desse arranjo incrível de “Jackie Tequila”:

Reprodução:Blog Letra e Música

E o público matou as saudades do Skank com os sucessos da banda como “Te Ver”, “Ainda Gosto Dela”, “Tão Seu”, e “Acima do Sol”, esta última cantada num coro perfeito da Marina da Glória:

Reprodução:Blog Letra e Música

O show ainda contou com a participação especial de Bi Ribeiro e João Barone, de Os Paralamas do Sucesso, referência musical para Samuel Rosa.

Um pouco de “Lourinha Bombril”:

Reprodução:Blog Letra e Música

Homenagem aos artistas – influências musicais

E o show seguiu com homenagem aos artistas que foram influências musicais na carreira do Samuel Rosa.

Dos nacionais, estão Jorge Ben jor (“Oba, La Vem Ela”), Tim Maia (“Não Vou Ficar”), Lô Borges e Milton Nascimento (“Um Girassol da Cor do seu Cabelo).

  Crédito:@miltonbitucanascimento

Já dos internacionais, Jimmy Cliff (“I Can See Clearly Now”) e The Temptations (“My Girl”).

Aniversário de Samuel Rosa

Nada melhor do que comemorar o aniversário fazendo o que gosta.

E foi assim que Samuel celebrou essa data especial, com direito a um grande “Parabéns pra Você” do público:

Reprodução:Blog Letra e Música

E no backstage, o abraço do amigo e parceiro musical, Nando Reis:

  Crédito:@samuelrosaoficial
Encerramento do show no maior alto-astral

Como encerrar o show sem ser no maior alto-astral? Só a felicidade e empatia de Samuel Rosa já seriam o suficiente.

Mas não poderia ser melhor a escolha das últimas canções,  num encerramento de show eternizado na memória do público do festival:

    • “Saideira”:

    • Reprodução:Blog Letra e Música
    • “Vou Deixar”:

    Reprodução:Blog Letra e Música
O showzaço de Nando Reis

Último a entrar no palco do Prio Festival de Inverno, Nando Reis encantou a todos.

Acompanhado do seu violão e da sua talentosa banda, Os Infernais, o cantor fez uma apresentação digna de um dos maiores artistas da música brasileira: que showzaço!

A sua turnê – Nando Hits – passeia pela obra musical desse grande compositor e hitmaker brasileiro ao longo dos seus mais de 40 anos de estrada.

O que se viu na Marina da Glória foi justamente a celebração dessa brilhante carreira.

E Nando Reis já abre o show com “Sou Dela” , para esquentar o público nesse inverno carioca:

Reprodução:Blog Letra e Música

Em seguida, um clássico dos Titãs, releitura de Nando Reis e Sérgio Britto, cantado por todos do festival – “Marvin”:

Reprodução:Blog Letra e Música

É claro que não poderiam faltar as composições de Nando em parceria com outros músicos como “Resposta” ,com Samuel Rosa, e “Onde Você Mora”, com Marisa Monte.

A amizade com Cássia Eller

E canções como “O Segundo Sol”, “E.C.T”,”Relicário” e “Luz dos Olhos”, conhecidas na voz de Cássia Eller, são presenças garantidas no repertório do show.

 Por falar em Cássia Eller, a cantora não era só intérprete das músicas de Nando Reis como também amiga do cantor.

E essa amizade se tornou uma das mais conhecidas canções de Nando e a mais aguardada do show – “All Star”:

Reprodução:Blog Letra e Música

“Por Onde Andei” e “Do Seu Lado”

O que falar da poesia de “Por Onde Andei”, um dos maiores sucessos de Nando, que ecoou por toda a Marina da Glória na voz do público:

Reprodução:Blog Letra e Música

E depois de quase 6 horas de festival e o cansaço batendo na galera, Nando Reis trouxe a energia de “Do Seu Lado”.

Justamente a dose de adrenalina necessária para o público nesse fim de festival:

Reprodução Blog Letra e Música

E assim, Nando Reis encerra o sábado com um dos melhores shows já vistos no festival de um dos maiores artistas da música popular brasileira.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of

3 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] à toa que Frejat, Ivan Lins, Marina Lima e Orquestra Imperial encantaram o público na abertura do Prio Blues e Jazz […]

trackback

[…] Festival novo na área: Clássicos do Brasil chega ao Rio para celebrar a brasilidade com grandes nomes da música brasileira. […]

trackback

[…] de certa forma, Nelson Motta tem algo em comum com Nando Reis na arte de compor. Os dois entendem que é preciso absorver toda a melodia antes de escrever uma […]

3
0
Would love your thoughts, please comment.x